Processo: 23

Resultado: Improcedente

Nº de Caixa: 2

Situação: Arquivado

Início: 02/09/1942

Fim: 12/08/2015



Descrição:

Foi admitido na empresa Adures & Cia, com trabalhador no cortume, recebendo o salário variável em uma média de 400$00 por mês, mais tarde passou a receber o salário fixo de (7$00 por dia), ou seja ordenado de (175$00 por mês). Em 8 de setembro de 1942, recebeu uma comunicação da empresa avisando-o com a antecedência de 8 dias, que seria dispensado do trabalho, não alegando motivo, tem sido demitido em 17 de setembro de 1942. Na carteira profissional consta a data de admissão em 22/abril/1941, porém começou a trabalhar desde fins de outubro de 1938, o mesmo negou-se a assinar no livro de entrada de empregados, com referência a data da admissão, visto não corresponder a verdadeira. Quer pleitear perante a justiça do trabalho a indenização de acordo com a lei 62, art. 1 e 2. Concluindo o funcionário tinha salário variável, e nos últimos meses diminuiu gradativamente, após esta decadência, foi demitido sem nenhum motivo que justificasse esta situação, além disso a data de admissão que consta em sua carteira de trabalho é diferente da real em quase 3 anos. Francisco Rosa solicita a indenização, pelo tempo real que trabalho, não a data ilusória.



Tipo de Ação: Individual

Juiz: José Alsina Lemos

Vara: 1

Tipo de Demandante: Empregado



Este processo esta no nome de: Francisco Rosa
Voltar para Lista de Processos