Processo: 1827

Resultado: Acordo

Nº de Caixa: 47

Situação: Arquivado

Início: 11/06/1951

Fim: 06/07/1951



Descrição:

Cia. Fiação e Tecidos Pelotense S/A., com sede nesta cidade à rua Moreira Cezar, pede permissão para requerer e expor o seguinte: Que empregado da Suplicante o Sr. Francisco de Paula Cavada, brasileiro, desquitado, domiciliado nesta cidade na rua Felix da Cunha ° 214, que exerci as funções de apontador, tendo ingressado em 14 de Março de 1921; Que em 13 de Abril ultimo, dito empregado escreveu uma carta a Cia., pedindo sua exoneração, afim de dedicar-se assuntos de seu interesse, o que realmente fez, tanto que montou ou comprou um armazém de secos e molhados; Que naquela data, se iniciou o período de ferias do empregado; Que como, porem, aquela declaração não teve a assistência do Presidente do Sindicato respectivo , a Suplicante deixou de promover a competente homologação judicial; Que porém, que o empregado, alem de manifestar expressamente a intenção de deixar o emprego, ainda agiu de modo implícito, porquanto, ate esta data, não mais se apresentou para trabalhar, apesar de decorrerem mais de 30(trinta) dias da data em que terminou o lapso das ferias. Acha-se, pois, caracterizado o abandono de emprego, motivo justo para a rescisão do vinculo contratual. ex-vi do art.482, i, da CLT. Resolve a Junta de Conciliação e Julgamento de Pelotas, por unanimidade de votos , julgar procedente a presente ação, nos termos da petição inicial, com fundamentos no artigo 493, combinado com artigo 482, alínea l , ambos da Consolidação das Leis do Trabalho. Custas , na forma da lei, no valor de CR$ 511,50, já pagos pela reclamada, digo, reclamante, a fls. 5.. Pelotas, em 25 de Junho 1951.



Tipo de Ação: Individual

Juiz: Mozart Victor Russomano

Vara: 1

Tipo de Demandante: Empregador



Este processo esta no nome de: Francisco de Paula Cavada
Voltar para Lista de Processos