Processo: 2929

Resultado: Procedente Em Parte

Nº de Caixa: 70

Situação: Arquivado

Início: 20/02/1953

Fim: 26/03/1953



Descrição:

Mitre Pinto de Oliveira, menor assistido por seu pai, apresentou reclamação contra Isaias Okchsteinn. O reclamante alega que trabalhou na mencionada firma de 4 do corrente mês até 7 do mesmo, recebendo o salário de CR$ 350,00 pagos mensalmente. Que foi despedido sem o aviso prévio, que seus salários também não foram pagos de acordo com a lei. Mediante o exposto, pleiteou o pagamento de diferença de salário e o pagamento do aviso prévio de trinta dias, que daria o valor de CR$ 690,00. Em defesa, o reclamado alega que o reclamante foi admitido para trabalhar em caráter de experiência, em virtude de um anúncio feito pelo reclamado em Jornal da cidade, onde mencionava que o candidato para o emprego tivesse experiência do serviço. Que entretanto o reclamante demonstrou desde logo não ser competente para o cargo uma vez que os serviços eram de auxiliar de balcão, porém ele parava na porta de entrada do estabelecimento prejudicando até a entrada dos fregueses da reclamada. Que a reclamada por isso o despediu e não lhe devia o aviso prévio. Como resultado, a Junta de Conciliação e julgamento de Pelotas, por unanimidade de votos, julgou procedente em parte a reclamação, condenando a reclamada a pagar ao reclamante o valor de CR$ CR$ 40,00.



Tipo de Ação: Individual

Juiz: Dr. Mário Miranda Vasconcellos

Vara: 1

Tipo de Demandante: Empregado



Este processo não possui referência para uma pessoa
Voltar para Lista de Processos