Processo: 3022

Resultado: Procedente Em Parte

Nº de Caixa: 72

Situação: Arquivado

Início: 22/02/1954

Fim: 06/09/1954



Descrição:

Vilma Veras, solteira. Marley Dias Renck, assistida por seu pai. Neiva da Rocha Correia, solteira, apresentaram reclamação contra a Padaria Universal. As reclamantes alegam que trabalham no estabelecimento desde, respectivamente, 1 de agosto de 1949, 1 de novembro de 1952 e 1 de julho de 1951. Que recebiam, até aquele momento, CR$ 650,00 por mês. Que o empregador não lhes pagou o acordo proferido no dissídio em que foi pleiteada e obtida a revisão de dissídio coletivo anterior - o que a partir de outubro do ano anterior, tinham direito a aumento salário na base de 30%. Mediante o exposto, pleitearam essa diferença. Em defesa, o reclamado alega que as reclamantes estavam pleiteando o pagamento de um quilo de pão por dia e aumento salarial de 30%. Todavia, o quilo de pão foi garantido aos componentes da categoria dos panificadores, porém as reclamantes não eram dessa categoria e sim de uma seção independente, de empacotamento de massas. Quanto ao pedido de aumento, as reclamantes foram contratadas ganhando o salário mínimo de menores, de acordo com a legislação da época. Como decisão, a Junta de Conciliação e Julgamento de Pelotas, por unanimidade de votos, julgou procedente em parte a reclamação, condenando o reclamado a pagar as reclamantes CR$ 980,00 para cada uma.



Tipo de Ação: Plúrima

Juiz: Dr. Mozart Victor Russomano

Vara: 1

Tipo de Demandante: Empregado



Este processo não possui referência para uma pessoa
Voltar para Lista de Processos