Processo: 856

Resultado: Acordo

Nº de Caixa: 29

Situação: Não Arquivado

Início: 17/11/1948

Fim: 26/11/1948



Descrição:

O reclamante pleiteia que lhe sejam pagos o aviso-prévio e os salários até a data de sua despedida, totalizando o valor de CR$ 2.190,00. A parte reclamada se defende afirmando não haver nenhuma relação de emprego entre ele e o reclamante, tendo havido apenas uma transação comercial. Que o reclamado vendeu ao reclamante pela importância de CR$ 35.000,00 um automóvel de propriedade do reclamado, para ser paga em prestações de CR$ 1.500,00 mensais, tendo o reclamante dado na entrega do veículo a quantia de CR$ 600,00 e depois mais outras “importâncias” até atingir CR$ 1.055,00. Um mês após o negócio o reclamante na direção do dito veículo colide com um bonde e não possuindo dinheiro para o conserto o reclamado resolveu abrir o negócio. Como prova do reclamado está anexada aos autos uma certidão fornecida pela Delegacia de Polícia onde há o registro de ocorrência e o comprometimento por assinatura do reclamante em consertar o carro, entretanto ele entrega o carro e o reclamado é quem o encaminha ao conserto, havendo documento comprobatório disto expedido pela Sociedade de Automóveis Ltda. O reclamante diz que o negócio do veículo foi apenas cogitado e que o reclamado o impediu de efetuar o conserto do automóvel, que as suas férias diárias de trabalho eram entregues ao reclamado ou a sua esposa. O reclamado ainda afirma que as férias que o reclamante entregou atingiram o valor de CR$ 1. 055,00, em amortização da compra feita, que a venda foi verbal e que o automóvel ficou registrado no nome do declarante e que tirou lhe o automóvel pois ele é quem estava endireitando.



Tipo de Ação: Individual

Juiz:

Vara: 1

Tipo de Demandante: Empregado



Este processo esta no nome de: Peragibio Lopes Rodrigues
Voltar para Lista de Processos