Registrar Novo Processo

Lista de Processos

Processo: 1145

Trabalhou para o reclamado, de 01-02-1948 até 13-06-1949. Que percebia o seu salário por peça, cujo pagamento era feito semanalmente, variando, digo, ganhando em média por semana Cr$ 170,00. Que foi despedido sem justa causa, pelo que vem pleitar o pagamento do aviso-prévio e indenização, num total de Cr$870,00.

Processo: 1144

Iniciou suas atividades no mencionado estabelecimento, em 21 de setembro de 1948. Que percebe Cr$ 6,50 a hora sendo seu pagamento efetuado por semana, que o feriado de 15 do corrente mês, não lhe foi pago pela firma, que alegam os engarregados dos escritorios da firma que a lei ainda não está em vigor, que pagam os domingos por que querem e que somente pagarão os feriados trabalhados. Que vem portanto pleitar com fundamento na Lei nº 605, o pagamento desse dia feriado, na importância de Cr$ 52,00.

Processo: 1096

O reclamantes acidentou-se o seu patrão a pagar-lhe o aviso prévio e os dias que esteve sem trabalhar. Pelo exposto pleiteia o pagamento do aviso prévio na base de oito dias e, mais os dias em que esteve parado, num total de Cr$616,00.

Processo: 1095

Foi despedido sem justa causa. Pleiteia portanto o pagamento do aviso-prévio, na ase de oito dias, num total de Cr$192,00

Processo: 1146

Que em 28 de Junho, tanto um como outro dos suplicantes receberam um memorando que lhes comunicava a sua dispensa dos serviços da empregadora, a ser efetivada no subsequente primeiro de Julho. Que em face da realização, da dispensa comunicada, tem os suplicantes direito ao aviso prévio e mais a correspondente indenização.

Processo: 1112

Que dia 13 do corrente, foi suspenso por cinco dias, pelo capataz da turma em que trabalha. Que considera injusta a sua suspensão, pelo que pleiteia o pagamento dos dias, que esteve sem trabalhar, no total de Cr$100,00.

Processo: 1111

Que a reclamada ao pagar-lhe as indenizações o quer fazer na base de 200 horas, com o que não concorda o reclamante. Pleiteia o referido pagamento na base de 240 horas, num total de Cr$4.368,00 mais Cr$166,40 correspondente ao aviso prévio.

Processo: 1147

Trabalhava para os reclamados, desde 9 de maio do corrente ano. Ganha o salário de Cr$ 35,00 por dia, pagos semanalmente, não recebia domingos e feriados. Que, com fundamento na lei nº 605, vem pleitar o referido pagamento, num total de trinta dias, no valor de Cr$ 1.050,00.

Processo: 1110

Foi despedida sem justa causa. Que percebia o salário de Cr$230,00 mensais e mais utilidades. Que não lhe foi dado o aviso prévio a que tinha direito. Portanto pleiteia o pagamento do mesmo na base de trinta dias.

Processo: 1114

Que foi despedido, sem justa causa, no dia 5 corrente. Em vista do exposto e com fundamento na CLT, pleiteia o pagamento de oito dias de aviso prévio, na base de Cr$26,00 por dia, pois tal era o salário do reclamante. No total de Cr$208,00

Processo: 1108

Que trabalham para os reclamados, ganhavam Cr$25,00 por dia, os quais lhes eram pagos diariamente. Que a firma nega-se a lhes pagar os domingos e feriados a que têm direito. Pleiteiam, portanto o referido pagamento num total de Cr$2.575,00, sendo Cr$1.200,00 para o primeiro reclamante, Cr$625,00 para o segundo e Cr$750,00 para o terceiro.

Processo: 1106

Que o reclamante começou a trabalhar para o reclamado em fevereiro de 1945. Que ganhava Cr$12,00 por dia, sendo-lhe o salário pago mensalmente. Que dia 3 do corrente mês, foi despedido sem justa causa. Pleiteia o pagamento do aviso prévio e férias a que tem direito.

Processo: 1105

Que foi despedido sem motiva justo, em 1. 11. 49. Ganhava Cr$32,00 por dia, pagos semanalmente. Pleiteia o pagamento do aviso prévio a que tem direito, num total de Cr$256,00.

Processo: 1104

Que ganha, Cr$3,00 por hora, pagos semanalmente. Que ao lhe serem pago as férias, a reclamada o fez apenas com onze dias de salário, descontando-lhe 4 dias de faltas, faltas essas já descontadas nas semanas correspondentes. Pelo exposto, vem o reclamante pleitear o pagamento desses 4 dias, num total de Cr$96,00

Processo: 1142

Que trabalha para a firma reclamada, desde 26.11.46. Ganha por dia, Cr$14,00, pagos semanalmente. Foi suspensa por 7 dias, sem motivo justificada. Portanto pleiteia que seja tornada sem efeito a referida suspensão e o pagamento dos dias em que esteve sem trabalhar.

Processo: 1141

Que as duas últimas reclamantes, Dinora e Eni, exerciam a função de vendedora-chefe, com ordenado mensal de Cr$295,00 e a primeira exercia a função de vendedora com ordenado de Cr$885,00. Foram despedidas, sem justa causa, ex-abrupto. Que todas pleiteiam, em face do exposto e com fundamento na CLT, pagamento do aviso prévio, na ase de um mês de salário, pagamento da indenização por despedida injusta.

Processo: 1135

Trabalhou, na The Rio Grandense Light & Power Synd. Ltd. de 2 de dezembro de 1946 até 31 de dezembro de 1948, data em que foi despedido, ex-abrupto, sem justa causa, ultimamente exercia a função de motorneiro, com o salário-hora de Cr$ 2,70. Que em vista do exposto e om fundamento na CLT, pleiteia: o pagamento do aviso prévio, 540,00, o pagamento da indenização por despedida injusta, Cr$ 1080,00, o pagamento do primeiro período de férias, em dobro, devendo o total a ser apurado.

Processo: 1100

Trabalhou para o reclamado de 8 de agosto até 9 de setembro de 1949. Que percebia o salário de Cr$ 40,00 por dia, pagos semanalmente.Que foi despedido injustamente, pelo que vem pleitar o pagamento de aviso-prévio, na base de 8 dias, no valor de Cr$ 320,00

Processo: 1094

Trabalhou como tripulante do Iate Yguatemi de propriedade da firma reclamada, por mais de um ano, percebendo o salário de Cr$ 600,00, pagos mensalmente. Dia 1 de Agosto pp. , foi lhe dado aviso-prévio de 30 dias, com duas horas para procurar trabalho, tendo trabalhado todo tempo impossibilitando sua procura por novo emprego. Pleiteia 12 dias correspondentes a estes serviços de estiva que prestava a embarcações nos portos da costa. Que a firma tem ainda a lhe pagar 12 dias correspondentes a estes serviços num total de Cr$336,00. Que pleiteia pois pagamento de Cr$ 192,00 correspondente a horas extraordinárias e mais Cr$ 336,00 pelos serviços de setiva, num total de Cr$ 528,00

Processo: 1102

Trabalhou para o reclamado desde 04-11-48, até 05-09-49, quando foi despedido. Recebia o salário de Cr$25,00 por deia, pagos semanalmente. Não lhe foi pago o aviso-prévio, assim como negasse o seu patrão a pagar-lhe os domingos e feriados a que tem direito. Pelo exposto vem pleitar o referido pagamento, num total de Cr$ 1.025,00