Registrar Novo Processo

Lista de Processos

Processo: 890

Por entendimento de ambas as partes deixou a firma mencionada, no entanto, um período de férias não foram pagas, o qual pleiteou, no valor de Cr$ 400,00.

Processo: 889

Foi despedido sem terem lhe pago o aviso-prévio, o qual pleiteou, no valor de Cr$ 168,00, visto que recebia seus salários semanalmente.

Processo: 888

Foi contratado para trabalhar 30 dias, faltando 19 dias para o término do contrato foi despedido sem justa causa, razão pela qual pleiteou a indenização por rescisão de contrato por tempo determinado, no valor de Cr$ 143,00.

Processo: 886

Trabalhava como encarregada da limpeza geral do Teatro Avenida e foi informada pelo gerente que estava despedida. Pleiteou aviso-prévio Cr$ 400,00.

Processo: 884

Foi demitido sem justa causa (não consta o motivo) e pleiteou aviso-prévio, indenização correspondente ao tempo de serviço e o último período de férias que não gozou. O total pleiteado é de Cr$ 1.762,00.

Processo: 883

Foram despedidos da obra em que trabalhavam, de propriedade de Ibraim Kalil Curi. Foram contratados para toda a obra e foram demitidos sem que esta fosse concluída. Pleitearam indenização por rescisão do contrato por prazo determinado e equiparação de salários, no valor de Cr$ 1.500,00.

Processo: 882

Recusou-se a preparar a massa e foi suspenso por cinco dias, recebeu a mesma ordem novamente e negou-se a executá-la sendo, por isso, suspenso por mais dez dias. Defendeu que preparar a massa e modelar o pão são duas funções distintas, sendo somente a última sua tarefa.

Processo: 881

A demissão dos reclamantes foi motivada pelo fato de terem se recusado a executar serviço estranho ao que consta de seus contratos de trabalho. Pleiteiam indenização, aviso-prévio e utilidades. Num total de Cr$ 8.425,00.

Processo: 885

Foi por duas vezes considerado pela Divisão Médica da Caixa de Aposentadoria e Pensões dos Ferroviários e dos Serviços Públicos do Rio Grande do Sul, doente, necessitou, pela primeira vez, 3 dias e pela segunda vez 4 dias de licença para tratamento; que a empresa em ambas as vezes descontou os salários correspondentes ao período em que esteve licenciado, razão porque pleiteia lhe sejam devolvidos, os dois terços da importância a que tinha direito de receber nesse período, Cr$ 116,60.

Processo: 869

Foi despedido sem que lhe fosse dado motivo. Foi agredido por seu companheiro de trabalho ao lhe pedir ajuda no serviço. Sendo que o agressor é parente do capataz do curtume. Requer o pagamento de aviso-prévio de 30 dias, Cr$ 260,00. Mais Cr$ 7,00 que foi descontado do seu salário. Segundo as testemunhas Carlos é indisciplinado.

Processo: 874

Que o reclamante Constantino Santana de Alves trabalhava para Henrique Gurvitz como Lustrador que tirava por mês mais de Cr$1.000,00, mas considerando a anotação da carteira do Instituto de Aposentadoria e Pensões dos Industriários. Pleiteia que lhe sejam pagos dois períodos de férias, na base de Cr$1.000,00 por mês.

Processo: 875

Salários atrasados, porcentagens, férias em dobro e reembolso, importância emprestada. Valor do pedido: Cr$ 19.849,00. Deixou o emprego espontaneamente tendo dado aviso prévio.

Processo: 876

Alfredo foi demitido sem justa causa, não lhe foi pago o aviso-prévio, nem as horas extras que fazia, diariamente uma hora e meia. Pleiteia Cr$ 500,00 pelo aviso prévio e o restante pelas horas extras, num total de Cr$ 593, 70.

Processo: 878

Pleiteia o aviso prévio, a indenização por tempo de serviço e férias, no valor de Cr$ 700,00.

Processo: 879

Foi demitido, sem receber o que tinha direito. Pleiteia aviso prévio, indenização, férias, diferença de salário na base de 40% de CR$ 150,00, num total de Cr$ 1.082

Processo: 877

Trabalhou na companhia desde 1941 até 1947, quando foi despedida sem justa causa. Pleiteou o pagamento de indenização correspondente ao tempo de serviço e mais o aviso prévio, num total de Cr$ 3.500,00.

Processo: 887

Pleiteia a indenização por demissão e mais os dias de aviso-prévio que lhe faltam. Num total de Cr$ 950,00.

Processo: 844

Todas trabalham na cessão de conservas e afirmam terem sido suspensas por não aceitar trabalhar catorze horas, cujo horário de saída seria 22hs. Sendo assim, querem o pagamento dos dias que ficaram sem trabalhar e mais o pagamento do domingo, pois ficou prejudicado com a punição. Total de Cr$ 187,60.

Processo: 816

O empregado foi demitido sem justa causa e sem o aviso prévio. O empregado reclama o pagamento deste aviso prévio, o qual totalizaria Cr$ 1.030,80. Romeu Santeiro foi admitido em primeiro de dezembro e demitido no dia 31 de dezembro.

Processo: 812

O empregado foi demitido sem justa causa e sem aviso prévio. Com isso, quer receber o valor correspondente ao aviso prévio, totalizando Cr$ 320,00.